Fórum Estadual de Alagoas

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

01/07/2018 06:45:03 - Atualizado em 05/07/2018 16:07:52


Jovens do Cras orientam sobre danos do trabalho infantil

Foi com a peça ‘Adolescentes no Semáforo’ que o grupo de teatro do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Selma Bandeira

Foi com a peça ‘Adolescentes no Semáforo’ que o grupo de teatro do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Selma Bandeira – equipamento social da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), no bairro Benedito Bentes – trabalhou o enfrentamento ao trabalho infantil com crianças que fazem parte do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) da Instituição Juvenópolis. A apresentação aconteceu nessa quinta-feira (14) e o tema foi em alusão ao Dia de Combate ao Trabalho Infantil, comemorado mundialmente no último dia 12.

Trabalhando em cada mês um assunto novo, o grupo de teatro do Cras Selma é todo formado por adolescentes e escolheu o tema em alusão a data comemorativa. Para apresentar a peça, o grupo se comprometeu a aprimorar o espetáculo e tiveram que ensaiar por algumas semanas antes do começo das apresentações.

Antes de começar a peça teatral, a pedagoga Katiana Menezes introduziu o assunto do trabalho infantil para as crianças e também apresentou não só o grupo teatral, mas também explicou como funciona o Cras Selma e quais são os serviços oferecidos pelo Centro de Referência.

semas-cras-selma-bandeira-grupo-de-teatro-4Segundo a pedagoga, as crianças conseguiram captar a mensagem repassada através do teatro, de que é proibido trabalhar durante a infância. “Nós sabemos que a realidade de muitos é essa, em que começam a trabalhar nos semáforos para ajudar suas famílias, mas eles não podem e nem devem. Ao final, as crianças puderam questionar sobre o assunto, então tiramos várias dúvidas e também os orientamos sobre o que fazer caso eles se encaixassem na situação”, disse Katiana.

Ainda de acordo com a pedagoga, o grupo de teatro beneficia os dois lados: os atores e os expectadores. “Graças ao teatro, esses adolescentes começaram a interagir mais, se dedicam e acabam se aprofundando mais sobre o assunto, o que é ótimo! E para as crianças que estão assistindo, é um momento de lazer com educação, onde de forma dinâmica e interativa elas conseguem refletir e questionar sobre o que foi dito”, complementou.

Os adolescentes ainda pretendem levar a peça para outros Centros de Referência e para a Escola Municipal Selma Bandeira, fazendo com que mais pessoas sejam orientadas sobre os danos do trabalho infantil. O grupo de teatro do Centro de Referência Selma Bandeira se reúne todas as terças-feiras, no período da manhã e da tarde. O Cras está localizado na Quadra P, s/n, Conjunto Selma Bandeira (após a Base Comunitária da PM).

Amanda Falcão (estagiária) / Ascom Semas

 

Fonte: SEMAS/MACEIÓ


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

Mais de 43 mil crianças e adolescentes sofreram acidentes de trabalho nos últimos 11 anos no país

Entre os casos, estão mutilações, traumatismos, intoxicações e fraturas. Também há casos de acidentes fatais.

FNPETI se manifesta contra a extinção da Conaeti – Comissão Nacional de Erradicação do Trabalho Infantil

Nota pública referente ao Decreto nº 9.759/2019, publicado no dia 11 de abril, no Diário Oficial da União.

FNPETI lança nova marca institucional

A nova marca celebra seus 25 anos de atuação pela eliminação do trabalho infantil no Brasil.

Rede Nacional debate ações para o enfrentamento do trabalho infantil no país.

O Brasil tem mais de 2,4 milhões de crianças e adolescentes entre cinco e 17 anos trabalhando, de acordo com dados do IBGE.