Fórum Estadual de Alagoas

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

17/07/2018 14:31:18 - Atualizado em 06/08/2018 17:10:56


MPT em Alagoas notifica partidos políticos a evitar trabalho infantil em campanha eleitoral

Notificação foi enviada aos diretórios regionais das entidades, que devem evitar a contratação direta ou indireta de crianças e adolescentes

A fim de evitar que crianças e adolescentes sejam expostos ao trabalho infantil nas eleições deste ano, o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Alagoas notificou os Diretórios Regionais dos Partidos Políticos para contratarem direta ou indiretamente apenas pessoas com mais de 18 anos. 

A notificação vale para as atividades ou manifestações relacionadas à pré-campanha ou campanha política, em ruas, avenidas e outros ambientes públicos, bem como qualquer local que exponha o contratado a situações de risco ou perigo. Entre elas, o MPT destaca as ações de panfletagem, exposição de faixas e pesquisas residenciais, comerciais ou públicas.

Caso o trabalho de crianças e adolescentes já esteja em andamento, o MPT orienta os partidos políticos a cessarem imediatamente o uso de mão-de-obra infantil. O órgão ministerial também cobra das entidades que prevejam as restrições elencadas na notificação em contratos com pessoas físicas e jurídicas para prestação de serviços no período eleitoral.

“O não atendimento à recomendação implicará na adoção das medidas legais e judiciais cabíveis”, disse a titular regional da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e Adolescente (Coordinfância), procuradora do Trabalho Virgínia Ferreira.

A representante do MPT considerou que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) veda expressamente o trabalho dos jovens realizado em locais prejudiciais à sua formação e ao seu desenvolvimento físico, psíquico, moral e social.

“Isso porque o trabalho em ruas e outros logradores públicos é considerado uma das piores formas de trabalho infantil por expor a criança e o adolescente à violência, drogas, assédio sexual e tráfico de pessoas, além da exposição à radiação solar, chuva e frio, acidentes de trânsito e atropelamento”, explicou Virgínia Ferreira.

A procuradora do Trabalho lembrou ainda que é de responsabilidade do partido, coligação ou candidato, segundo a legislação vigente, a veiculação e o controle da propaganda eleitoral pela distribuição de folhetos, volantes e outros impressos.

Orla lagunar

Na semana passada, o Ministério Público do Trabalho em Alagoas recebeu os promotores de Justiça Ubirajara Ramos e Marluce Caldas e representantes das Secretarias Municipais de Educação e de Habitação de Maceió. A Procuradoria do Município também se fez presente na reunião, que discutiu a aplicação de recursos em políticas públicas para a região da orla lagunar da Capital.

O dinheiro tem como origem um acordo judicial entre o Município de Maceió e os dois órgãos ministeriais, autores de uma ação civil pública ajuizada em 2008 no âmbito da 28ª Vara da Infância da Capital.

Os recursos financeiros serão destinados a atender à comunidade da orla lagunar, com a implantação de projetos habitacionais e instalação de equipamentos necessários ao desenvolvimento da região, tais como creches, escolas, esporte e lazer.

 

Também foi discutida a destinação de valor decorrente de um acordo judicial a ser celebrado entre o Ministério Público do Trabalho em Alagoas e uma empresa de telefonia, que deverá ser aplicado para construção de creche e escola no Município de Maceió.

Fonte: MPT/AL


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

SINAIT comemora 30 anos de existência com seminário

“Seminário Internacional 30 anos da Constituição Cidadã e um ano da Reforma Trabalhista” reúne especialistas em Brasília

Aberta a votação do Eleitor Mirim, onde criança também tem voz!

Programa é realizado em anos eleitorais, com a contribuição de professores

FNPETI participa da cerimônia de posse do Comitê de adolescentes do CDCA

Mais de 30 adolescentes tomaram posse no Conselho do DF

FNPETI participa de roda de conversa com adolescentes e jovens do Programa Primeiro Passo

A importância do voto no exercício da cidadania e o papel dos políticos foram os temas da conversa