Fórum Estadual do Amapá

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

01/10/2015 12:07:07 - Atualizado em 01/10/2015 12:10:59


MPT expede recomendação sobre o trabalho infantil a agências de publicidade em Macapá/AP

Dentre as recomendações está a observação das normas do Estatuto da Criança e do Adolescente

As agências de publicidade em Macapá têm 30 dias para adequar a participação infanto-juvenil em manifestações artísticas na capital amapaense, respeitando as normas de proteção dos direitos dos menores de 16 anos.
Esta é a recomendação que o Ministério Público do Trabalho no Pará e Amapá expediu a 18 empresas da capital amapaense que atuam no ramo de exposição pública e trabalho artístico de crianças e adolescentes. O objetivo é garantir que as atividades culturais sejam realizadas com base no direito à livre expressão, à educação e não nos imperativos econômicos-comerciais de mercado.
Dentre as recomendações está a observação das normas do Estatuto da Criança e do Adolescente, da Consolidação das Leis do Trabalho e da Constituição Federal, no que tange à proteção dos direitos de crianças e adolescentes, principalmente àquelas relacionadas à exibição pública e ao trabalho artístico. Além disso, a participação de menores de 16 anos em manifestações desse ramo deverá ser realizada somente quando não for possível ser desempenhada por maiores de 16 anos, respeitando algumas normas, como prévia autorização escrita dos representantes legais; concessão de alvará judicial para cada novo trabalho realizado por menores; não possuir caráter profissional, apenas esporádico e temporário; oferecer assistência médica, odontológica e psicológica; garantia dos direitos trabalhistas e previdenciários; dentre outros deveres.
As agências notificadas têm um prazo de 30 dias para comprovar junto à Procuradoria do Trabalho no Município de Macapá as providências adotadas para a devida adequação às recomendações do órgão.

Processo MPT nº 00275.2012.08.001/5
Ministério Público do Trabalho
Assessoria de Comunicação
  

Fonte: chicoterra.com


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

PE: Ribeirão e Goiana descumprem TAC sobre trabalho infantil e podem pagar multa

Entre as medidas descumpridas, estão o acompanhamento dos jovens e a organização de fóruns junto aos Conselhos Tutelares

Baixe mais de 30 cartilhas sobre enfrentamento à violência sexual

Site reúne materiais para orientar no combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes

Um em cada três projetos de lei sobre infância restringe direitos, diz Abrinq

Fundação critica propostas como Escola sem Partido, redução de maioridade e da idade mínima para o trabalho

Comitê Nacional divulga lista de agraciados do Prêmio Neide Castanha

Prêmio reconhece ações de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes