Fórum Estadual da Bahia

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

20/02/2017 15:37:26 - Atualizado em 20/02/2017 15:37:26


SRT/BA realiza Roda de Conversa sobre trabalho infantil

Encontro ocorreu no Creas do bairro da Liberdade, em Salvador

A Superintendência Regional do Trabalho da Bahia (SRT/BA) realizou pela primeira vez junto ao público externo a Roda de Conversa sobre o Trabalho Infantil.
 
O encontro aconteceu na última quarta-feira (15), no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), localizado no bairro da Liberdade, em Salvador, e foi coordenado pelo auditor fiscal do Trabalho Antônio Inocêncio, que está à frente do projeto de fiscalização voltado para o combate ao trabalho infantil no estado.
 
Segundo o auditor, inicialmente, houve resistência de pessoas presentes no evento a refletirem sobre o tema por acharem que o trabalho infantil é a melhor opção para crianças e jovens não se envolverem com a violência. 
 
“Pelos depoimentos que ouvi deu para perceber que a maioria das pessoas que ali estavam nem sequer percebiam o trabalho infantil em seu dia-a-dia. Apenas a partir do relato de alguns participantes que trabalharam durante a infância os demais entenderam como o trabalho precoce é nocivo para a saúde física e mental das crianças e dos adolescentes”, afirmou Antônio.
 
Além do debate, houve a distribuição de materiais explicativos sobre os malefícios do trabalho infantil. O auditor convidou  os representantes do CRAS da Liberdade para integrarem o Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção do Adolescente Trabalhador (Fetipa).
 
Para Antônio, a oportunidade de levar a roda de conversa para fora da Superintendência foi muito proveitosa para conscientizar a população sobre a necessidade de erradicação do trabalho infantil no Brasil. 
 
“A conversa com pessoas que sentiram os efeitos do trabalho infantil me fez ficar mais convicto da necessidade de avançarmos nessa espécie de violação dos direitos das crianças e adolescentes. O objetivo da  rede de proteção é erradicar esse tipo de exploração até o ano de 2020”, concluiu.


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

Governo contingencia recursos para fiscalização dos trabalhos infantil e escravo

Para FNPETI, decisão é inaceitável e pode resultar em aumento do número de crianças e adolescentes exploradas no trabalho

As meninas e os objetivos de desenvolvimento sustentável

Publicação da Plan International Brasil amplia olhar sobre questões que afetam a infância

Projeto ONDA: Afeto como direito (trans)formador

Meninas da socioeducação de Santa Maria criam programa de rádio sobre afetividade e discutem transexualidade

27 anos do ECA: Gibi ilustra lei de forma simples e divertida

Conheça o trabalho de Edson Pelicer, ilustrador e arte-educador que torna o ECA mais acessível para crianças e adolescentes