Boas práticas

Região Sisaleira da Bahia: Mobilização Social e Geração de Renda

Localizada em região semi-árida, no oeste do Estado da Bahia, a Região Sisaleira tem sido historicamente caracterizada pela situação de miséria e pobreza na qual se encontra a maior parte de sua população. Além da seca persistente, registra-se neste local uma má distribuição de terras, um péssimo acesso ao crédito, uma capacitação produtiva inadequada ao semi-árido, uma escola desvinculada de sua realidade e uma apropriação injusta do poder político pelas oligarquias rurais.

O trabalho infantil inscreveu-se desde sempre neste contexto, como um recurso utilizado pelas famílias pobres para garantir sua sobrevivência. Ainda que a renda oriunda do trabalho realizado pelas crianças fosse quase nula, havia um consenso de que esta renda era essencial. Todos ainda acreditavam que aprender desde cedo a se dedicar ao trabalho era algo valioso para as crianças, que sentiriam na pele a dificuldade de ganhar o pão de cada dia. No imaginário coletivo da Região valia a máxima segundo a qual criança que não trabalha cresce preguiçosa e vagabunda.

Autor(a): Os 10 Anos do IPEC no Brasil - OIT

Outros itens

Boas Práticas do Setor Saúde para a Erradicação do Trabalho Infantil

Integração de Gênero nas Ações Contra o Trabalho Infantil - OIT

IPEC: atuação do Programa Internacional para a Eliminação do Trabalho Infantil no Brasil

A ideia de implementar um programa mundial de combate ao trabalho infantil, no âmbito da Organização Internacional do Trabalho (OIT), nasceu de um ...

Carvoarias: a Experiência do Mato Grosso do Sul

Na década de 70, o Governo Brasileiro subsidiou uma série de mega-projetos e projetos de desenvolvimento industrial, por meio de mecanismos de isen...

Combate ao Trabalho Infantil na Indústria de Calçados

A história do combate ao trabalho infantil na indústria de calçados brasileira remonta ao ano de 1992, quando a Central Única dos Trabalhadores (CU...