Publicações

Tese de Doutorado: Política de formação profissional e contextos sociais: trajetórias e projetos de vida de jovens

Esta tese tem como objetivo geral analisar o contexto disponibilizado pela Política Pública de Formação Profissional e a apropriação desta pelos jovens, a partir de suas trajetórias de vida, para construir seus projetos de vida. Pressupõe-se que a Política Pública de Formação Profissional não dá conta de formar um técnico especialista qualificado; que não garante formação articulada entre a educação básica e a formação técnica; que passar por essa política não traz garantias de direitos de forma plena, porém auxilia na criação de projetos de vida para esses jovens, elemento fundamental no desenvolvimento dessa etapa da vida. Defende-se a tese de que a Política Pública de Formação Profissional, apesar de não garantir a formação técnica qualificada, possibilita aos jovens a construção de projeto de vida, visto que se realizam em contextos educativos, possuem um efeito social e psicológico, auxiliando na constituição desses jovens enquanto sujeito. Esta tese se ancora na perspectiva histórico-cultural, utilizando-se das categorias teóricas desenvolvimento, consciência e projeto de vida. Para tal, foram realizados três estudos: I. “Retrato da Política Pública de Formação Profissional em João Pessoa: o que dizem os documentos?”, a partir dos documentos disponibilizados pelas instituições formadoras, analisados através da análise de conteúdo e QDA miner; II. “Trajetórias de vidas: os jovens participantes das Política Pública de Formação Profissional”, a partir de questionários aplicados com os jovens que estão inseridos na Política, analisados através do SPSS; e III. “O que dizem os jovens? Desenvolvimento, contextos e projetos de vida”, a partir de grupos de discussão com os jovens, analisados através do QDA miner. Os achados apontam para uma juventude que advêm da classe que vive do trabalho, contemplando os diversos segmentos sociais que fazem parte desta, sendo a juventude pobre a mais afetada. O acesso aos serviços ao longo da vida mostra que nem todos passaram pelas mesmas políticas, e que alguns começaram a trabalhar ainda quando crianças. No discurso defendido pela Política a formação profissional é tida como a salvação para os jovens, como infalível contra o desemprego, porém percebeu-se que ela se configura muito mais como um conjunto de programas e projetos que atuam de forma fragmentada. Comprovamos que as condições socioculturais das trajetórias de vida desses jovens os transformaram, funcionando como alavancas para seus desenvolvimentos e constituição enquanto sujeitos históricos e culturais. As vivências nos programas também foram assinaladas como algo extremamente significativo em seus discursos, nas quais a troca de conhecimentos e as práticas acessadas pelos jovens são postas como importantes para conhecer a profissão. Os jovens reconhecem em suas trajetórias o amadurecimento advindo de suas inserções ao longo da vida, ficando nítido que o desenvolvimento desencadeado a partir de cada inserção contribuiu para delinear o sentido que foram atribuindo a suas vidas e para a formulação de seus projetos de vida.

Autor(a): Manuella Castelo Branco Pessoa - UFPB

Outros itens

Trabalho Infantil nos ODS

O Brasil, um dos 193 países signatários da Agenda 2030, tem um longo percurso pela frente para cumprir essa meta. Isto porque, apesar dos considerá...

Dissertação de Mestrado: Trabalho infantil esportivo e artístico: o sentido a partir da vivência

O trabalho infantil esportivo e artístico por vezes não é considerado como tal e em detrimento da fama não se visualizam os danos ao desenvolviment...

Tese de Doutorado: Avaliação da eficácia e efetividade do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil a partir da perspectiva dos usuários e agentes

A avaliação é uma das etapas de uma política pública que permite identificar ações ineficientes e ineficazes e, com isso, planejar, desenhar e impl...

Dissertação de Mestrado: As implicações psicossociais do trabalho precoce em adultos

O Objetivo da presente dissertação é analisar as implicações psicossociais do trabalho precoce em adultos. Para tal, adotou-se como referencial teó...

Tese de Doutorado: A Política de Saúde no Enfrentamento ao Trabalho Precoce

Analisa a política de saúde no enfrentamento ao trabalho infantil como garantia de direitos. A tese é a de que não há enfrentamento ao trabalho pre...