Fórum Estadual do Mato Grosso

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

31/07/2017 13:42:42 - Atualizado em 31/07/2017 13:42:42


Formação para erradicação do trabalho infantil ocorre esta semana

Evento reúne 19 gestores municipais nesta segunda e terça em Cuiabá

A Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), por meio da Secretaria Adjunta de Assistência Social, realiza o “Seminário Estadual de Políticas Públicas para a Erradicação do Trabalho Infantil”. O evento ocorre entre os dias 31 de julho e 1º de agosto, no Mato Grosso Palace Hotel, em Cuiabá.
 
O evento reúne representantes de 19 municípios do estado. Cada cidade conta com cinco vagas reservadas para o coordenador do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) na gestão municipal, técnico/a de referência do PETI na gestão da proteção social especial, gestor da assistência social, gestor da saúde, gestor da educação e Organizações Não Governamentais (ONGs) e sociedade civil.
 
Os 19 municípios que participam do evento são os que devem cumprir a meta do cofinanciamento federal das ações estratégicas do PETI, pois apresentam alta incidência de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil, de acordo com Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010. 
 

Fonte: Mídia News


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

Governo paralisa combate a trabalho infantil e escravo

Recursos acabaram na semana passada; entidades de defesa de direitos pedem audiência com ministro do Trabalho

Igreja é condenada a pagar R$ 100 mil a jovem por exploração de trabalho infantil durante 3 anos

Jovem trabalhava das 7h às 23h entre 2012 e 2015 em igreja em João Pessoa

Produção acadêmica contribui para enfrentar o trabalho infantil

Conheça trabalhos realizados por pesquisadores da Universidade Federal da Paraíba sobre inserção precoce no trabalho

Governo veta prioridade para metas do PNE no orçamento de 2018

Para FNPETI, decisão compromete a redução do trabalho infantil e agrava exclusão escolar