Fórum Estadual do Mato Grosso

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

31/07/2017 13:42:42 - Atualizado em 31/07/2017 13:42:42


Formação para erradicação do trabalho infantil ocorre esta semana

Evento reúne 19 gestores municipais nesta segunda e terça em Cuiabá

A Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), por meio da Secretaria Adjunta de Assistência Social, realiza o “Seminário Estadual de Políticas Públicas para a Erradicação do Trabalho Infantil”. O evento ocorre entre os dias 31 de julho e 1º de agosto, no Mato Grosso Palace Hotel, em Cuiabá.
 
O evento reúne representantes de 19 municípios do estado. Cada cidade conta com cinco vagas reservadas para o coordenador do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) na gestão municipal, técnico/a de referência do PETI na gestão da proteção social especial, gestor da assistência social, gestor da saúde, gestor da educação e Organizações Não Governamentais (ONGs) e sociedade civil.
 
Os 19 municípios que participam do evento são os que devem cumprir a meta do cofinanciamento federal das ações estratégicas do PETI, pois apresentam alta incidência de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil, de acordo com Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010. 
 

Fonte: Mídia News


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

Redes sociais como aliadas no combate ao trabalho infantil

Artigo publicado pela pedagoga Débora Garofalo no site Chega de Trabalho Infantil orienta professores a utilizarem a internet

Trabalho infantil no Carnaval. O que nós temos a ver com isso?

Artigo da coordenadora do Fórum Paulista de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, Elisiane Santos, chama a atenção para essa violação de direitos

PB: Conapeti divulga nota sobre deputado que elogiou trabalho infantil

Deputado estadual Doda de Tião incentivou em uma rede social uma criança que trabalhava vendendo picolé

Trabalho infantil não é folia! Participe da campanha do MPT

Objetivo da ação é alertar para a situação de crianças e adolescentes que trabalham durante o Carnaval