Fórum Estadual do Mato Grosso

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

06/03/2018 12:18:17 - Atualizado em 06/03/2018 12:18:17


2ª Corrida do Trabalho recebe inscrições

O tema deste ano é “Diga não ao trabalho infantil”

Estão abertas as inscrições para a 2ª Corrida do Trabalho para participar da 2ª Corrida do Trabalho, que será realizada no dia 1º de maio.  Os interessados tem até o dia 20 de março para se inscreverem pelo site do evento: www.corridadotrabalho.com.br. A Corrida do Trabalho faz parte do calendário anual de provas de ruas de Cuiabá e este ano traz o tema “Diga não ao Trabalho Infantil”.
 
A inscrição custa R$ 60 para as provas de cinco e 10 quilômetros e R$ 40 para a caminhada e R$ 30 prova kids. O valor também dará direito a um kit a ser entregue dias antes das provas. O evento é aberto para todos os públicos.
 
Assim como na edição anterior, serão duas provas máster, (5km e 10km), além da caminhada e da prova para as crianças com idade de 2 a 13 anos. Estão reservadas 1500 vagas para as etapas adulto e 300 para a kids, parte delas a ser distribuída para estudantes da rede pública de ensino.
 
O evento é uma idealização do TRT/MT e do Ministério Público do Trabalho no estado e será realizado pela Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Amatra 23), juntamente com Getrin e os programas Trabalho Seguro e de Combate ao Trabalho Infantil.
 
Trabalho infantil
 
Além de promover um estilo de vida saudável por meio da prática de esporte, o evento busca chamar atenção para a exploração de crianças e adolescentes no mercado de trabalho que, entre outras consequências, traz riscos à saúde, exposição à violência, assédio sexual, e aos acidentes de trabalho.
 
Dados mais recentes do IBGE (2015) apontam que 2,7 milhões de crianças e adolescentes, entre 5 e 17 anos, trabalham no Brasil. Destes, apenas 406 mil estão em situação regular, com registro em carteira e seguindo a legislação.
 
Mato Grosso se destaca no cenário nacional. O estado ocupa a 8ª colocação no ranking de unidades da federação que mais possuem, proporcionalmente, jovens e crianças trabalhando. São cerca de 60 mil. A maior parte deles atuam no comércio (34%), seguido por atividades ligadas à agropecuária (21%).

Fonte: Folhamax


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

FNPETI realiza última plenária do ano

Encontro sucedeu oficina para discussão sobre participação de adolescentes com integrantes da rede do Fórum

Participantes de Seminário Nacional divulgam Carta de Brasília pela Erradicação do Trabalho Infantil

Documento conclama a necessidade de eliminação das piores formas de trabalho infantil, entre outros pontos

CONTAG repudia proposta de modalidade de ensino à distância no campo

Educação do campo precisa acontecer no campo e com currículos escolares ajustados ao contexto e à realidade dos povos do campo

MIEIB lança nota pública em defesa da democracia e dos direitos humanos

Nota refere-se ao contexto das eleições para Presidência do Brasil