Notícia

06/02/2015 09:54:28 - Atualizado em 06/02/2015 09:55:36


Parceiros ampliam divulgação dos Programas Trabalho Seguro e de Combate ao Trabalho Infantil

Os dois programas envolvem juízes e desembargadores de todos os 24 Tribunais Regionais do Trabalho do Brasil e incluem cartilhas, palestras e visitas a fábricas.

Parcerias firmadas pelo Tribunal Superior do Trabalho com a Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abert), a TAM Linhas Aéreas S. A. e com a Azul Linhas Aéreas Brasileiras permitiram a veiculação, em TVs abertas de alcance nacional e nas revistas de bordo das empresas, de peças publicitárias de duas ações sociais da Justiça do Trabalho: o Programa de Combate ao Trabalho Infantil e o Programa Trabalho Seguro. "O sucesso das ações promovidas pelos programas deve-se, em grande parte, às parcerias com associações e empresas que, de fato, têm responsabilidade social", afirmou o presidente do TST, ministro Barros Levenhagen, ao receber a edição da Azul Magazine de janeiro deste ano com o anúncio da Campanha Trabalho Seguro.

Os programas são coordenados pelo TST e pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) com ações que visam a sensibilizar a sociedade para dois graves problemas: a questão dos acidentes de trabalho – que, no Brasil, retiram do mercado 54 pessoas todos os dias por morte ou incapacidade permanente –, e o trabalho infantil, que prejudica a infância e o desenvolvimento do adulto do futuro.

Os dois programas envolvem juízes e desembargadores de todos os 24 Tribunais Regionais do Trabalho do Brasil e incluem cartilhas, palestras e visitas a fábricas. "Mas, a participação da iniciativa privada é essencial na divulgação dessas ações", ressalta Levenhagen.

Em 2014, o TST e o CSJT promoveram a Campanha Trabalho Seguro com o tema "A prevenção é o melhor caminho". Os cinco vídeos, quatro spots de rádio e cartazes da campanha, produzidos pela Secretaria de Comunicação Social do TST, alcançaram todo o Brasil com a distribuição do material para as TVs abertas, rádios e entidades da sociedade civil.

A divulgação nas TVs e rádios foi maciça graças à parceria com a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão – Abert, que contatou as principais emissoras. A divulgação continuou por meio de anúncio publicado na Azul Magazine, distribuída aos clientes que voaram nas aeronaves da empresa em janeiro.

O Programa de Combate ao Trabalho Infantil também contou com importante parceria em 2014. A Revista da TAM, edição de outubro, foi distribuída nos voos da empresa com anúncio do programa, um alerta à sociedade de que o trabalho infantil pode estar em qualquer lugar, da criança explorada que vende balas em semáforos à adolescente que trabalha como empregada doméstica em casas de família.

Todas as iniciativas não tiveram custos para a Justiça do Trabalho.

Conheça mais sobre os Programas Trabalho Seguro e de Combate ao Trabalho Infantil da Justiça do Trabalho e seus parceiros nos seguintes endereços eletrônicos: http://www.tst.jus.br/web/trabalhoseguro/inicio e http://www.tst.jus.br/web/comissao-trabalho-infantil/inicio.

Fonte: TST


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

Governo contingencia recursos para fiscalização dos trabalhos infantil e escravo

Para FNPETI, decisão é inaceitável e pode resultar em aumento do número de crianças e adolescentes exploradas no trabalho

As meninas e os objetivos de desenvolvimento sustentável

Publicação da Plan International Brasil amplia olhar sobre questões que afetam a infância

Projeto ONDA: Afeto como direito (trans)formador

Meninas da socioeducação de Santa Maria criam programa de rádio sobre afetividade e discutem transexualidade

27 anos do ECA: Gibi ilustra lei de forma simples e divertida

Conheça o trabalho de Edson Pelicer, ilustrador e arte-educador que torna o ECA mais acessível para crianças e adolescentes