Notícia

23/01/2017 20:11:01 - Atualizado em 24/01/2017 13:48:36


Criança em situação de trabalho infantil morre soterrada

Tragédia aconteceu em Sousa, na Paraíba. Menino de 12 anos pegava areia para vender quando um barreiro deslizou

Foto: mapio.net

Um menino de 12 anos morreu soterrado em Sousa, na Paraíba. A criança e o irmão pegavam areia para vender, quando o barreiro deslizou enquanto eles o escavavam.

A extração de areia é uma das piores formas de trabalho infantil, de acordo com o Decreto 6.481/2008. Por expor crianças e adolescentes a graves riscos à saúde e ao desenvolvimento, a atividade é proibida para pessoas com menos de 18 anos.

Mortes e acidentes – O trabalho infantil, sobretudo nas piores formas, pode causar sérias lesões e até causar a morte. Entre 2007 e setembro de 2016, houve mais de 22.220 acidentes graves envolvendo crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil. Do total, 152 aconteceram na Paraíba. No mesmo período, 199 crianças e adolescentes morreram em acidentes de trabalho.

Na avaliação da secretária executiva do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI), Isa Oliveira, é inaceitável que crianças e adolescentes continuem trabalhando em atividades que ponham em risco a segurança, o pleno desenvolvimento e até a vida.

“Essa tragédia mostra o descaso dos gestores municipais, que têm a responsabilidade institucional de assegurar todos os direitos fundamentais das crianças e adolescentes e suas famílias”, ressalta.

Isa ressalta que “o poder público, a fiscalização do trabalho, a assistência social e toda a rede de proteção da criança e do adolescente devem ser acionados e atuarem para que casos como esse não se repitam”, declara.

A polícia civil investigará o caso, de acordo com a imprensa local. 

Fonte: PB Agora


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

PE: Ribeirão e Goiana descumprem TAC sobre trabalho infantil e podem pagar multa

Entre as medidas descumpridas, estão o acompanhamento dos jovens e a organização de fóruns junto aos Conselhos Tutelares

Baixe mais de 30 cartilhas sobre enfrentamento à violência sexual

Site reúne materiais para orientar no combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes

Um em cada três projetos de lei sobre infância restringe direitos, diz Abrinq

Fundação critica propostas como Escola sem Partido, redução de maioridade e da idade mínima para o trabalho

Comitê Nacional divulga lista de agraciados do Prêmio Neide Castanha

Prêmio reconhece ações de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes