Notícia

10/07/2017 15:05:21 - Atualizado em 12/07/2017 10:29:30


Coordenadores do FEPETI-SE aderem à Campanha 100 Milhões por 100 Milhões

Campanha tem o apoio do FNPETI e quer mobilizar 100 milhões de pessoas pelos direitos de 100 milhões de crianças e adolescentes

Os coordenadores do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil em Sergipe (FEPETI-SE) aderiram à Campanha 100 milhões por 100 milhões. Idealizada pelo nobel da Paz Kailash Satyarthi, a iniciativa quer mobilizar 100 milhões de pessoas, principalmente jovens, pelos direitos de 100 milhões de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e violação de direitos, como o trabalho infantil.

A Campanha é mundial e foi lançada no Brasil em 12 de junho, Dia Mundial e Nacional de Combate ao Trabalho Infantil, com a participação de Kailash. A coordenação no país é coordenada por Daniel Cara, coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, e tem como parceiro temático o Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI).

A mobilização dos coordenadores foi realizada pela jovem Alanna Mangueira, que participou do lançamento da campanha no Brasil.

De cima para baixo, da esquerda para a direita: Magno Correia, Verônica Oliveira, Maria Júlia Costa Diniz, Conceição Balbino, Antônio Sobrinho, Karla Barbosa e Danival Falcão. 


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

Redes sociais como aliadas no combate ao trabalho infantil

Artigo publicado pela pedagoga Débora Garofalo no site Chega de Trabalho Infantil orienta professores a utilizarem a internet

Trabalho infantil no Carnaval. O que nós temos a ver com isso?

Artigo da coordenadora do Fórum Paulista de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, Elisiane Santos, chama a atenção para essa violação de direitos

PB: Conapeti divulga nota sobre deputado que elogiou trabalho infantil

Deputado estadual Doda de Tião incentivou em uma rede social uma criança que trabalhava vendendo picolé

Trabalho infantil não é folia! Participe da campanha do MPT

Objetivo da ação é alertar para a situação de crianças e adolescentes que trabalham durante o Carnaval