Notícia

13/12/2017 13:33:08 - Atualizado em 13/12/2017 13:33:08


Prêmio MPT na Escola reúne vencedores em Brasília

Estudantes receberam premiação nas categorias conto, curta-metragem, desenho, esquete teatral, música e poesia

Em solenidade na Procuradoria Geral da República, em Brasília, na segunda (11), estudantes, educadores, procuradores do trabalho e outras autoridades se reuniram para a premiação dos vencedores da etapa nacional do Prêmio MPT na Escola.
 
Criado por Antonio de Oliveira Lima, procurador do Ministério Público do Trabalho do Ceará (MPT-CE), o projeto visa erradicar o trabalho infantil por meio da conscientização da comunidade escolar. 
 
Em discurso no evento, o procurador ressaltou a importância da mobilização da base, envolvendo municípios, escolas, estudantes e famílias. “Queremos sensibilizar as pessoas, para que elas vejam as crianças como sujeitos de direitos, rompendo mitos e barreiras sociais”, disse.
 
Patrícia de Mello Sanfelici, coordenadora nacional da COORDINFÂNCIA (Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente), se emocionou ao dizer que o projeto permite que descubramos talentos nos mais diversos lugares do Brasil.
 
“Temos esperança que conseguiremos combater esse drama social que é o trabalho infantil. Esse prêmio traz a poesia para a calçada, o quadro para a exposição, o desenho para a nossa vista e a arte para a nossa vida”, disse Patrícia.
 
Também emocionados com a plateia repleta de crianças e adolescentes, as demais autoridades que compuseram a mesa ressaltaram a importância da erradicação do trabalho infantil para a garantia dos direitos de crianças e adolescentes e rompimento do ciclo da pobreza.
 
Autoridades do trabalho participam da premiação
 
Participaram do evento o Procurador Geral do Ministério Público do Trabalho (MPT), Ronaldo Curado Fleury, a subprocuradora geral do trabalho Heloísa Maria Moraes, os ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Lelio Bentes Corrêa e Delaíde Alves Miranda Arantes, a secretária-executiva do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI) Isa de Oliveira e a coordenadora nacional do MPT na Escola Jailda Pinto.
 
Como acontece o projeto
 
No programa, educadores ganham formação sobre o Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente, sobre o trabalho adolescente protegido e o combate e prevenção do trabalho infantil.
 
Eles são convidados a criar planos de ação para suas escolas, na intenção de construir projetos, sempre acompanhados pelo MPT. O resultado é apresentado em encontros municipais e estaduais.
 
Por fim, são escolhidos os vencedores nacionais, divididos em seis categorias: conto, curta-metragem, desenho, esquete teatral, música e poesia. 
 
Para conhecer os trabalhos vencedores, clique aqui

Fonte: Chega de Trabalho Infantil


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

PB: 62% das meninas socioeducandas eram trabalhadoras infantis

Pesquisa foi desenvolvida por uma das cinco socioeducandas que são bolsistas do PIBC

Ativistas da Iniciativa 100 Milhões por 100 Milhões manifestam-se sobre ataque à Síria

Em textos, ativistas conclamam às nações que busquem o retorno da paz à Síria por meio de caminhos legítimos

Brasil é líder no ranking de violência contra a criança na América Latina

Pesquisa da Visão Mundial avaliou a percepção da sociedade sobre a violência contra crianças e adolescentes

Organizações reativam Fórum do DF

Coletivo da Cidade e FNPETI articularam reunião. Próximo encontro será no final de abril