Notícia

29/08/2018 13:12:19 - Atualizado em 29/08/2018 13:12:20


FECTIPA-MG divulga moção de repúdio contra redução de vagas de Aprendizagem

Documento critica a tentativa de alteração da Classificação Brasileira de Ocupações (CBO)

O Fórum de Erradicação e Combate ao Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador de Minas Gerais (FECTIPA-MG) divulgou, nesta terça-feira (28), uma moção de repúdio contra a alteração da Classificação Brasileira de Ocupações (CBO). A mudança acarretaria drástica redução na quantidade de vagas de Aprendizagem. 
 
"A redução no número de aprendizes terá impactos extremamente danosos na área de educação, vez que a aprendizagem é importante instrumento de combate à evasão escolar, por prever a matrícula e frequência escolar como requisitos de validade do contrato", ressalta o FECTIPA.
 
"A aprendizagem também é importante instrumento de prevenção e erradicação ao trabalho infantil, já que garante aos adolescentes, maioria dos contratados nessa categoria, o trabalho digno, com qualificação profissional, jornada reduzida de trabalho, acompanhamento de instrutores e tutores. Aliás, o modelo de aprendizagem adotado pelo Brasil tem inspirado outros países como instrumento de prevenção e erradicação do trabalho infantil e como modo eficaz e digno de assegurar o ingresso do jovem no mercado de trabalho", acrescenta. 
 
Para acessar a moção na íntegra, clique aqui

Fonte: FECTIPA-MG


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

MPT oferece curso sobre combate ao trabalho infantil para conselheiros tutelares

As inscrições são gratuitas e estão abertas até o dia 15 de março. O curso é a distancia e começa no dia 1º de abril.

Mais de 1,8 mil crianças e adolescentes foram retiradas do trabalho infantil em 2018

Muitos estavam trabalhando em lava a jatos, oficinas mecânicas e borracharias e no comércio de bebidas alcoólicas. Os dados são da Subsecretaria de Inspeção do Trabalho (SIT).

Procuradora diz que jovens atletas são tratados como "commodities"

Rede pró-infância e juventude critica mercantilização de base

Juiz da Infância alerta sobre a proibição do trabalho infantil no carnaval de Salvador

O juiz Walter Ribeiro, da 1ª Vara da Infância e Juventude de Salvador, publicou portaria estabelecendo parâmetros protetivos para que crianças e adolescentes participem das festas de carnaval.