Notícia

23/10/2018 10:50:58 - Atualizado em 23/10/2018 10:50:58


MIEIB lança nota pública em defesa da democracia e dos direitos humanos

Nota refere-se ao contexto das eleições para Presidência do Brasil

O Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil (MIEIB) lançou na segunda-feira, 22 de outubro, uma nota pública em defesa da democracia e dos direitos humanos no contexto do processo eleitoral de 2018. Na carta, o movimento expressa seu repúdio “a qualquer manifestação que coloque em risco os direitos sociais de toda a população, especificamente das crianças de 0 (zero) até 6 (seis) anos, bem como, de professoras, professores e demais profissionais da educação infantil. Repudiamos políticas e práticas que coloquem os direitos fundamentais da pessoa humana em risco e contribuam para a acentuação de práticas e concepções conservadoras, fascistas e fundamentalistas”.
 
Clique aqui para fazer download do documento, ou leia a íntegra abaixo:
 
NOTA PÚBLICA DO MIEIB EM DEFESA DA DEMOCRACIA NO PROCESSO ELEITORAL DE 2018
 
O Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil (MIEIB) constituído por 26 fóruns estaduais e um fórum do Distrito Federal – movimento social de caráter suprapartidário, que atua na luta pelo direito à educação infantil pública, gratuita, laica, inclusiva e de qualidade social, com respeito às especificidades da primeira etapa da educação básica, compreendida como um dos direitos fundamentais das crianças de 0 (zero) a 6 (seis) anos de idade, de acordo com a CF/1988, o ECA/1990, a LDB/1996, as DCNEI/2009 e o PNE/2014, torna público o seu posicionamento sobre o processo eleitoral em curso no Brasil.
 
Como movimento social, não podemos aceitar retrocessos na democracia brasileira, e repudiamos qualquer manifestação que coloque em risco os direitos sociais de toda a população, especificamente das crianças de 0 (zero) até 6 (seis) anos, bem como, de professoras, professores e demais profissionais da educação infantil. Repudiamos políticas e práticas que coloquem os direitos fundamentais da pessoa humana em risco e contribuam para a acentuação de práticas e concepções conservadoras, fascistas e fundamentalistas.
 
Posicionamos-nos em defesa dos direitos humanos, contrários aos discursos que legitimam manifestações machistas, homofóbicas, racistas, xenofóbicas ou qualquer outra declaração que incite violência e intolerância. Não apoiamos propostas explicitadas em programas de governo com o objetivo de privatizar e precarizar a educação pública em quaisquer níveis, etapas ou modalidades. Repudiamos declarações que fazem alusão a qualquer forma de prática de tortura, violência, ditadura e que incitem a criminalização de movimentos sociais, travestidas de discurso contra o ativismo, compreendendo a importância histórica da luta social para a consolidação da democracia e dos direitos sociais no Brasil.
 
Reconhecemos, ainda, que existem muitos desafios a ser superados no Brasil como forma de garantia do direito à educação infantil e de valorização dos profissionais do magistério que atuam na primeira etapa da educação básica. No entanto, essa luta requer a defesa da democracia como princípio norteador de políticas educacionais.
O MIEIB conclama a sociedade brasileira na defesa intransigente contra qualquer tipo de retrocesso em políticas públicas já consolidadas e ressalta a relevância da manutenção dos espaços de participação coletivos que são fundamentais para construir uma sociedade mais justa e democrática.
 
#PELADEMOCRACIA
#VOTEPELOSDIREITOS
Brasília, 22 de outubro de 2018.
MIEIB, EM DEFESA DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS DIREITOS DAS PROFESSORAS E PROFESSORES DO BRASIL
 

Fonte: MIEIB


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

FNPETI realiza última plenária do ano

Encontro sucedeu oficina para discussão sobre participação de adolescentes com integrantes da rede do Fórum

Participantes de Seminário Nacional divulgam Carta de Brasília pela Erradicação do Trabalho Infantil

Documento conclama a necessidade de eliminação das piores formas de trabalho infantil, entre outros pontos

CONTAG repudia proposta de modalidade de ensino à distância no campo

Educação do campo precisa acontecer no campo e com currículos escolares ajustados ao contexto e à realidade dos povos do campo

MIEIB lança nota pública em defesa da democracia e dos direitos humanos

Nota refere-se ao contexto das eleições para Presidência do Brasil