Fórum Estadual da Paraíba

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

05/07/2017 19:24:22 - Atualizado em 05/07/2017 19:24:22


Campanha de combate ao trabalho infantil na Paraíba usa São João para discutir o tema

Peças publicitárias circulam nas rádios, TVs, ruas e nos populares festejos juninos

As peças vencedoras da concorrência aberta pelo MPT carregam o conceito “Nossas crianças não precisam desta lembrança”. Elas estão sendo veiculadas nas rádios, TVs, ruas e nos populares festejos juninos, característicos desta época, para levantar a bandeira da campanha nacional do MPT, intitulada #Chega de Trabalho Infantil.

O conceito criativo das peças explora o São João, maior festa tradicional da nossa região. Ao utilizar situações que infelizmente parecem comuns e características em festas populares, o público é confrontado com a bruta realidade das vítimas do trabalho infantil. Crianças que no lugar de diversão, brincadeiras e descanso, têm de carregar o peso das responsabilidades de um adulto como lembranças não só de um São João, mas de toda sua infância.

Nas peças foi usada a ideia de um mural característico das festas populares, onde os visitantes colocam seu rosto em um cenário montado para registrar o momento. Na campanha, o cenário festivo que é característico desses painéis foi substituído pela imagem de uma criança trabalhando para levantar uma questão junto ao público: você se colocaria nessa situação?

O Diretor de Arte Rodi Cruz, um dos responsáveis pela criação da campanha, conta como o exercício da empatia é essencial para transmitir esta mensagem: “É sempre bom trabalhar um assunto tão importante como o trabalho infantil para conscientizar a sociedade. Embora existam campanhas que conscientizam sobre o tema, a gente ainda vê muito pouco resultado na prática. Quando nossa mensagem gera empatia ela se torna muito mais forte e eficaz.

Por isso pensamos nos icônicos painéis fotográficos das festas de São João e como nossa mensagem poderia estar inserida neste meio. Será que se a gente montasse um cenário com uma criança trabalhando, as pessoas iriam querer se fotografar para guardar esta lembrança? Será que as crianças precisam dessa lembrança? E será que nós contribuímos para isso?”

Com a ação, que é um braço da campanha nacional, o MPT busca incentivar o cidadão a refletir sobre as consequências que o trabalho infantil pode acarretar, como prejuízos físicos e emocionais que marcam a criança vulnerável pelo resto da vida.
 

Confira o VT:

 

Fonte: Promoview


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

IV Conferência Mundial sobre Erradicação do Trabalho Infantil divulga declaração de Buenos Aires

No documento, participantes da Conferência reiteram o compromisso com a erradicação do trabalho infantil

Gigantes da tecnologia não fazem o suficiente para evitar trabalho infantil

Pesquisa sobre empresas de eletrônicos e de carros mostra que existem “pontos cegos” nas cadeias de fornecedores de cobalto

Conanda seleciona adolescentes para participarem de Comitê

Inscrições terminam em 10 de dezembro; a seleção será via internet

Negros são maioria no trabalho infantil

Ao todo, 63% das crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil são negros; no trabalho infantil doméstico, esse índice se acentua para 73,5%