Fórum Estadual da Paraíba

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

27/03/2018 11:07:20 - Atualizado em 27/03/2018 11:07:21


Fluxo de encaminhamento de casos de trabalho infantil é tema de reunião

Encontro aconteceu em João Pessoa com o objetivo de esclarecer policiais militares sobre o tema

O fluxo de encaminhamento dos casos de trabalho infantil em João Pessoa foi tema de reunião, realizada no dia 21 de março, no auditório do Ministério Público Estadual. Participaram a promotora de Justiça Soraya Escorel, a procuradora Regional do Trabalho da 13ª Região Edlene Lins Felizardo, representantes de Conselhos Tutelares, Creas , Serviço de Abordagem Social e o Ruartes. 
 
A iniciativa desse encontro partiu do Tribunal Regional do Trabalho 13ª Região (TRT 13ª Região) e do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente na Paraíba (FEPETI-PB) com o objetivo de apresentar aos policiais militares as informações corretas sobre o funcionamento do atendimento da rede de proteção de crianças e adolescentes no município de João Pessoa.
 
Essas informações comporão uma parte da formação que o TRT 13ª Região e o FEPETI-PB, em parceria com a Procuradoria Regional do Trabalho 13ª Região, a Universidade Federal da Paraíba e a Secretaria de Desenvolvimento Social de João Pessoa, oferecerão a policiais militares de várias regiões da Paraíba. 
 
A formação tem como objetivos sensibilizar e capacitar os policiais para identificar crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil e fazer os devidos encaminhamentos; colaborar na melhor definição profissional do agente ou operador dos direitos humanos que atua diretamente na erradicação do trabalho infantil e na defesa do direito do adolescente trabalhador; envolver profissionais da rede de proteção da criança e do adolescente e no fluxo de encaminhamento.
 
O fluxo apresentado e acordado com os atores da rede será que as situações identificadas pela Polícia Militar serão encaminhadas ao Conselho Tutelar, que observará o caso e procederá ou encaminhará para o serviço adequado.
 
A rede também expôs a fragilidade do serviço de abordagem de social. Para que o fluxo construído nesse encontro seja efetivado o Ministério Público do Trabalho e Ministério Público Estadual planejam um encontro para analisar os motivos dos serviços não funcionarem nos horários noturnos e assim tomar medidas cabíveis para fortalecer as equipes que atuam ante as violações de direitos de crianças e adolescentes diariamente, como o Conselho Tutelar e Serviço de Abordagem Social.
 


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

Juiz da Infância alerta sobre a proibição do trabalho infantil no carnaval de Salvador

O juiz Walter Ribeiro, da 1ª Vara da Infância e Juventude de Salvador, publicou portaria estabelecendo parâmetros protetivos para que crianças e adolescentes participem das festas de carnaval.

Incêndio no Flamengo, clube mais rico do país, acende alerta de segurança em categorias de base

Reportagem do jornal El País aborda as condições dos jogadores mantidos em categorias de base nos clubes de futebol brasileiros.

Banco Mundial lança plataforma interativa para observar avanços dos objetivos globais

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável foi adotada pelos países-membros da ONU no fim de 2015.

Brasil é o 11º no ranking de abuso e exploração sexual infantil, revela relatório mundial

Reportagem da revista Crescer mostra dados do relatório Out of the Shadows, publicado pela revista britânica The Economist.