Fórum Estadual de Roraima

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

01/06/2016 09:57:17 - Atualizado em 01/06/2016 09:57:17


Combate ao trabalho infantil é discutido em encontro estadual

O Seminário conta com a participação de profissionais da rede de enfrentamento e combate ao trabalho infantil da capital e interior

O Encontro Estadual das Ações Estratégicas Intersetoriais do Peti, está ocorrendo nesta terça-feira, dia 31, até às 18 horas no auditório da Setrabes (Secretaria do Trabalho e Bem Estar Social). Além dos profissionais, participam conselheiros tutelares, gestores de escolas e do colegiado do Fórum Roraimense de Combate ao Trabalho Infantil. Ao todo, participam 50 pessoas, além dos técnicos do Peti dos municípios de Alto alegre, Boa Vista, Bonfim, Rorainópolis e Uiramutã, que vão debater o cofinanciamento do Peti e o diagnóstico do trabalho infantil no Estado de Roraima.
 
Ao longo do dia serão ministradas palestras com os temas “Contexto do Trabalho Infantil no Brasil e no Estado de Roraima” e “Redesenhando o Peti – Ações Estratégicas/Planejamento Municipal”.
 
As palestras serão ministradas pela consultora da OIT (Organização Internacional do Trabalho) para a agenda estratégica do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, Maria Isabel da Silva. “A partir das discussões, esses profissionais que fazem parte da rede de enfrentamento e combate ao trabalho infantil, vão retornar aos seus municípios munidos das informações necessárias pra que possam articular as políticas de enfrentamento a esse tipo de trabalho. Essa é uma situação preocupante não só em Roraima, mas em todo o País, por isso a nossa atenção deve ser redobrada, precisamos tirar nossas crianças e adolescentes dessas situações de risco e que comprometem o seu futuro”, destacou.
 
O PETI
 
O Programa de Erradicação do Trabalho Infantil articula um conjunto de ações para retirar crianças e adolescentes com idade inferior a 16 anos da prática do trabalho precoce, exceto quando na condição de aprendiz, a partir de 14 anos.
 
O programa compreende transferência de renda – prioritariamente por meio do Programa Bolsa Família –, acompanhamento familiar e oferta de serviços socioassistenciais, atuando de forma articulada com estados e municípios e com a participação da sociedade civil.

Fonte: BV News


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

As meninas e os objetivos de desenvolvimento sustentável

Publicação da Plan International Brasil amplia olhar sobre questões que afetam a infância

Projeto ONDA: Afeto como direito (trans)formador

Meninas da socioeducação de Santa Maria criam programa de rádio sobre afetividade e discutem transexualidade

27 anos do ECA: Gibi ilustra lei de forma simples e divertida

Conheça o trabalho de Edson Pelicer, ilustrador e arte-educador que torna o ECA mais acessível para crianças e adolescentes

Alagoas registra 175 acidentes de trabalho envolvendo crianças e adolescentes

Os casos ocorreram entre 2014 e 2016. Do total, 57 foram acidentes graves