Fórum Estadual de Santa Catarina

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

13/12/2017 12:05:16 - Atualizado em 13/12/2017 12:05:16


TRT-SC distribui material sobre trabalho infantil

Cartilhas produzidas pelo próprio Tribunal serão entregues a estudantes do município de Braço do Norte

Levar a discussão sobre os riscos do trabalho infantil a escolas de Braço do Norte. Essa foi a pauta da reunião entre a juíza Rafaella Messina, auxiliar do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e Estímulo à Aprendizagem, e autoridades do município do sul do estado.
 
A magistrada entregou ao prefeito da cidade, Roberto Kuerten, exemplares da cartilha “Trabalho infantil não é brinquedo!” para ser distribuída a alunos do 4º ano do ensino fundamental da rede municipal de ensino. Kuerten afirmou que o tema do combate ao trabalho infantil será tratado em sala de aula pelos professores em 2018.
 
Rafaella apresentou ainda o “Guia do Jovem Aprendiz”, também produzido pelo TRT-SC e que será distribuído em breve para alunos a partir dos 14 anos.
Foi planejada também a aplicação de um questionário com os alunos a fim de conhecer a realidade do trabalho infantil no município. A pesquisa vai tratar de questões como o motivo que levou a criança a trabalhar, se já sofreu algum acidente de trabalho ou se há histórico de trabalho infantil na família, entre outros.
 
Entrega
 
O juiz Leonardo Fischer, que também atua como auxiliar do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e Estímulo à Aprendizagem, entregou ao ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília, um dos símbolos da causa: um botton em formato de catavento. Fischer também falou sobre a importância da Justiça do Trabalho e das ações desenvolvidas pelo Programa.
 
Criado no Brasil, o cata-vento foi adotado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) no mundo todo. Suas cores simbolizam o respeito à criança e à diversidade de raça e de gênero. Suas pontas representam todos os continentes e, ao girar, inspiram a geração de energia capaz de mudar a situação de milhões de crianças exploradas como mão de obra em todo o mundo.
 

Fonte: TRT-SC


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

ONU: Brasil se mantém na 79ª posição no ranking do IDH

O país perde 23,9% do seu IDH quando se consideram as desigualdades

G20: organizações exigem compromisso com a implementação efetiva da agenda de educação 2030

Organizações da América Latina e do Caribe demandam aos Estados do G20 que garantam o fortalecimento de sistemas de educação públicos

FECTIPA-MG divulga moção de repúdio contra redução de vagas de Aprendizagem

Documento critica a tentativa de alteração da Classificação Brasileira de Ocupações (CBO)

Instituto Sou da Paz lança estudo sobre reincidência infracional

“Aí eu voltei para o corre” aponta forte relação entre a prática da primeira infração e evasão escolar, entre outros fatores