Fórum Estadual de São Paulo

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

06/12/2016 15:39:22 - Atualizado em 06/12/2016 15:39:23


Embu das artes apresenta diagnóstico sobre trabalho infantil

Resultado de levantamento foi apresentado durante o II Seminário Municipal – por uma cidade sem trabalho infantil

Embu das Artes (SP), por meio do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil - PETI, mapeia e combate casos onde a criança é obrigada a trabalhar para sustentar a família. Além de identificar, presta apoio a elas e aos seus familiares pela rede socioassistencial municipal, que inclui programas de transferência de renda, qualificação profissional, acesso ao esporte, lazer, cultura etc.
 
Os resultados foram apresentados na quarta-feira (30/11), no “II Seminário Municipal - Por Uma Cidade Sem Trabalho Infantil”, realizado na Casa São Paulo Apóstolo pela Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Embu das Artes, com a participação de membros da rede socioassistencial como Conselho Tutelar (I e II), Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), além de servidores públicos, pais e entidades da sociedade civil.
 
Trabalho infantil na cidade
 
O diagnóstico identificou 95 situações de trabalho infantil na cidade, sendo 41 na região do Centro e 54 nos bairros. Produzida pelo NECA - Associação dos Pesquisadores de Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Criança e o Adolescente, a pesquisa utilizou uma metodologia constituída por 4 pontos: entrevistas com instituições públicas, dados secundários (IBGE, Pnad etc.), entrevista com grupo local e mapeamento territorial.
 
Esse diagnóstico indicou pontos fortes do município, como a presença de uma rede socioassistencial articulada no território que conta com profissionais qualificados e pontos a aprimorar, como a necessidade de um maior envolvimento da comunidade e a elaboração de um plano de ação de enfrentamento com a geração de políticas públicas.
 
“Notamos uma efetiva qualidade nos serviços, com esforço da gestão em manter os equipamentos públicos atuantes e com trabalhadores qualificados”, afirmou José Carlos Bimbatte Júnior, fundador e membro do Conselho de Projetos do NECA. “E a Prefeitura escolheu a estratégia correta ao procurar conhecer a realidade do município por esse diagnóstico, que irá nortear o planejamento, a organização e o uso dos recursos financeiros de forma racional nas políticas públicas”, completou.
 
“Temos sim pontos fortes e pontos a serem aprimorados, mas o fundamental é que a partir desses dados nos orientaremos na elaboração de propostas para a criação do Plano Municipal de Erradicação do Trabalho Infantil”, declarou a presidente do CMDCA e diretora de Proteção Básica da Secretaria de Assistência Social, Alice Lima.
 
Um Grupo de Trabalho começou a discutir as propostas para a criação do Plano Municipal, a partir do resumo desse diagnóstico e baseando-se nos 7 eixos de atuação do Plano Nacional  de Erradicação do Trabalho Infantil.
 

Fonte: O Taboanense


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

Governo contingencia recursos para fiscalização dos trabalhos infantil e escravo

Para FNPETI, decisão é inaceitável e pode resultar em aumento do número de crianças e adolescentes exploradas no trabalho

As meninas e os objetivos de desenvolvimento sustentável

Publicação da Plan International Brasil amplia olhar sobre questões que afetam a infância

Projeto ONDA: Afeto como direito (trans)formador

Meninas da socioeducação de Santa Maria criam programa de rádio sobre afetividade e discutem transexualidade

27 anos do ECA: Gibi ilustra lei de forma simples e divertida

Conheça o trabalho de Edson Pelicer, ilustrador e arte-educador que torna o ECA mais acessível para crianças e adolescentes